VOCÊ ESTÁ EM
Minas Gerais
$noticia->post_title

Saúde masculina: saber é o primeiro passo para se cuidar

Não importa a faixa etária,  cuidar da saúde deve ser uma prioridade. E esse cuidado começa com a informação.  Por isso, hoje separamos as principais doenças que mais atingem os homens, destacando quais são os pontos de atenção em cada uma delas. Continue a leitura para saber mais! Andropausa Pouco falada, esta é uma condição hormonal comum entre os homens de 40 a 50 anos. Associada à queda dos níveis de testosterona, pode interferir na qualidade de vida.  Alguns sintomas e consequências são a perda da libido, depressão, ansiedade, dores, cansaço excessivo, calvície, irritabilidade e insônia. Embora não seja possível evitar a redução natural da testosterona, que acontece no processo de envelhecimento, manter um estilo de vida saudável pode favorecer a manutenção dos níveis normais do hormônio, melhorando assim a qualidade de vida. Em contrapartida,  obesidade, alcoolismo e estresse podem acelerar esse declínio. Disfunção erétil Podendo afetar a vida sexual, a disfunção erétil é um tabu. A doença pode ser resultado de problemas de ordem física ou emocional, mas é tratável.  Para diagnóstico e tratamento é preciso consultar seu médico e conversar abertamente para chegar às causas e realizar o tratamento correto. A prevenção começa com um estilo de vida saudável. Cânceres Um relatório do Instituto Nacional do Câncer (Inca) faz a estimativa de casos novos da doença para o triênio 2020 a 2022. Assim, os cânceres mais frequentes na população masculina devem ser: Próstata: cerca 66 mil novos casosCólon (intestino grosso) reto e ânus: 21 mil novos casosPulmão: 18 mil novos casosEstômago: 14 mil novos casosBoca: 12 novos casos O principal fator de risco para o Câncer de Pulmão é o cigarro. Já para o de estômago e de esôfago, além do cigarro, o álcool. É importante sempre lembrar que a detecção precoce é essencial.  Doenças cardiovasculares Homens com mais de 50 anos de idade apresentam maior incidência de doenças cardiovasculares do que as mulheres da mesma faixa etária. Os problemas mais comuns são o Infarto agudo do miocárdio, a Angina e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).  De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares em homens são a segunda principal causa de mortes no mundo.  Diretamente relacionadas ao excesso de consumo de álcool e tabaco, dieta irregular e falta de atividades físicas, é recomendável que você converse sempre com  seu médico para que ele possa avaliar quais e com qual  periodicidade devem ser realizados os exames cardiovasculares de rotina.  Para se manter sempre bem informado, acompanhe nossas redes sociais!
$noticia->post_title

O cuidado muda o jogo!

O mês de novembro está azul para reforçarmos a importância do cuidado com a saúde do homem. Por isso, vamos abrir espaço para o diálogo, incentivar cuidados preventivos e estimular o compartilhamento das informações. O cuidado com a saúde passa por aspectos físicos, emocionais e sociais. Portanto, exige atenção e disponibilidade para olhar para si. Assumir uma responsabilidade com o próprio bem-estar gera impactos na sua vida e na das pessoas que convivem com você.  Hoje te convidamos a repensar hábitos e priorizar o autocuidado. Para te ajudar a mudar o jogo ao seu favor, separamos um passo a passo:  #Saiba Abra espaço para o diálogo sobre saúde na sua casa, trabalho e ambientes em que frequenta.  Pesquise mais e tire suas dúvidas com o seu médico.  #Faça Vá ao médico regularmente e faça os exames solicitados garantir o seu bem-estar. Mantenha hábitos saudáveis, com a prática regular de atividades físicas, uma dieta balanceada, redução (ou corte) no consumo de álcool e tabaco. #Compartilhe Fale sobre saúde masculina. Muitas pessoas ficam com receio de falar sobre o assunto, por isso, é muito importante quebrar os tabus.  Incentive seu pai, filho, amigos e colegas de trabalho a saberem mais sobre o assunto e se cuidarem. No dia 24 de novembro teremos um bate-papo, em parceria com o FCA Life, sobre a importância do cuidado integral com a saúde do homem. Em breve, o link será disponibilizado em nossos canais. Aguarde! #NósSomosFCASaúde #NovembroAzul #SaúdeDoHomem 
$noticia->post_title

Doenças comuns da primavera: saiba quais são e como tratá-las

A primavera chegou e com ela um clima bem quente e úmido. Além de colaborar com a beleza das flores, este clima é propício para algumas doenças.  Continue a leitura para saber quais são as principais e veja dicas de como tratá-las e se prevenir!  Conjuntivite alérgica A conjuntivite alérgica pode ter como fator desencadeante poeira, ácaros, caspas de animais e pólens. Pode também estar relacionada à rinite alérgica. Ao contrário das conjuntivites virais e bacterianas, a alérgica não é transmissível. Os sintomas são: coceiraolhos vermelhoslacrimejamentoinchaço nos olhossensibilidade à luz O tratamento, geralmente, é feito com colírios, mas é muito importante consultar um profissional de saúde para o diagnóstico correto do tipo de conjuntivite. Para se prevenir, evite produtos de limpeza com cheiro forte, encape travesseiros e colchões com tecidos impermeáveis,  troque as roupas de cama pelo menos uma vez por semana e evite ficar próximo de pessoas que estão fumando. Catapora Ao contrário das doenças citadas anteriormente, a catapora não é alérgica, ela é causada por um vírus (Varicela-Zoster) e é muito contagiosa.  Os principais sintomas são: pequenas bolhas e erupções vermelhas na pelecoceirafebre alta O tratamento deve ser indicado por um médico. Geralmente, é feito com antitérmicos e analgésicos. É recomendado que se evite coçar e tirar as crostas das lesões na pele. E, para aliviar a coceira, compressas de água fria e banhos frios ajudam. A melhor forma de se prevenir da doença é tomar a vacina. Além disso, é muito importante evitar o contato do paciente com infectado com pessoas que estão com algum problema de imunidade. Rinite alérgica O pólen das flores pode irritar as vias respiratórias causando a rinite alérgica. Essa condição é similar a um resfriado e é muito comum em crianças.  Os sintomas mais comuns são:  corizaespirrococeira e/ou incômodo no nariz, boca ou garganta. O tratamento depende dos sintomas, e pode envolver anti-histamínicos, antialérgicos ou corticóide. O importante é sempre consultar um médico. Para se prevenir faça a lavagem nasal com soro fisiológico, beba bastante líquido, tire do ambiente objetos que acumulam poeira, evite produtos de limpeza com cheiro forte, encape travesseiros e colchões com tecidos impermeáveis e mantenha os ambientes bem ventilados.  Asma O clima da primavera pode desencadear crises asmáticas, já que quando os brônquios ficam inflamados e entram em contato com um fator desencadeante (poeira, pólens, ácaros, poluição, fumaça de cigarro, ar frio ou exercício físico) dificultam a respiração. Os sintomas são:  falta de archiado ou aperto no peitotosse O tratamento é específico para cada pessoa. Geralmente, envolve broncodilatadores e o uso de corticoide. Existem também medicamentos chamados imunobiológicos para os casos mais graves. Para quem possui a doença, a prevenção das crises consiste em evitar ambientes fechados, pouco ensolarados e sem ventilação, arejar a casa, trocar roupas de cama com frequência e reforçar cuidados com a limpeza da casa, evitar exposição à fumaça de cigarro e poeira, manter a vacinação em dia e praticar exercícios físicos regularmente. Na FCA Saúde, oferecemos o RespirAr, o Programa da Promoção da Saúde que visa prevenir e combater doenças respiratórias como Asma, Bronquite ou outras doenças respiratórias crônicas. São  elegíveis ao programa beneficiários e beneficiárias dos Planos da  FCA Saúde, independentemente da idade. Para se inscrever, basta agendar uma consulta com um Médico FCA Saúde pela Agenda Fácil (site ou aplicativo) ou Disque Saúde (31) 3304-3900. Cuide-se!
Facebook Instagram Linkedin
REDE SOCIAL FCA SAÚDE
Selo ANS
Selo ANS
Onde você está?